5 coisas que eu não sabia sobre bebês

1- Tem uma fase em que os bebês se descobrem

Lembro da cara da minha filha quando ela nasceu. No meio de uma sala de hospital, com um monte de gente olhando pra ela. Ela ficou parada, com os olhos arregalados, tipo “O que aconteceu??” Tadinha, dá pra entender né. Ela morava apertadinha e quentinha dentro da barriga, onde só existia ela. Aí de repente, saiu e veio para um lugar enorme, frio, cheio de gente.

Acho que o mundo para um recém nascido é uma coisa estranha. Eles não entendem a dinâmica das coisas, nem sabem que nasceram. Eu li no site do babycenter que depois de algumas semanas fora do útero eles começam a descobrir o próprio corpo e as próprias capacidades.. E se a gente prestar atenção dá pra perceber que eles estão se descobrindo. É muito fofo!! Descobrem que podem chorar, descobrem que podem se mexer… Descobrem que tem braços, mãos, dedos..

Quando minha filha descobriu a mãozinha eu e meu marido achamos ela super gênia!! Tipo UAU!!!! Ela estava olhando para o teto, pensando na vida (daquele jeito que os bebês ficam, meio brisando) quando de repente levantou a mão e começou a mexer pra cima e pra baixo. Aí notou o movimento dela, maravilhada.

maozinha2

2- Bebês odeiam não curtem muito o berço

Não importa o quanto você caprichar na decoração do quarto, nos protetores de berço, nos móbiles e enfeites. Não importa que você ficou meses para decidir qual berço comprar – o listradinho, o romântico ou o liso?? – e onde seria o melhor lugar para colocá-lo. Eles tem uma fase em que simplesmente odeiam o berço.

Lembro que quando minha bebê era menor ela dormia muito.. Mas como a grande maioria dos bebês dessa idade, ela não sabia ao certo quando ou onde deveria dormir.

Acabava sempre dormindo na pior hora e local possível. E muitas vezes no colo. E aí eu ficava parada, sem poder me mexer, com ela dormindo profundamente nos meus braços.

dorme no sofa

Depois de uns dez minutos sentada praticamente sem respirar, eu tinha a péssima brilhante ideia de colocar ela no berço. Então me levantava, com o maior cuidado, prendendo o ar para ela não acordar, e andava até o quarto pisando na ponta dos pés.

sh3

Então eu me inclinava para deitá-la no seu cantinho rosa. Concentradíssima, porque sei que a transição do colo para o berço é o momento que exige maior foco.

sh2

Mas era tiro e queda.

SEMPRE que ela tocava no colchão ela instantaneamente abria os olhos e começava a berrar. TODA VEZ.

3- O preço do brinquedo é proporcional ao desinteresse do bebê

Quanto mais caro o brinquedo que você der para o seu bebê, menos ele vai se interessar. Descobri isso quando ela tinha uns três meses e começou a colocar tudo na boca. Tipo, tudo MESMO. Desde mordedores caríssimos da Fisher Price até embalagens de salgadinhos e notas fiscais. Os carrinhos e bonequinhos do seu irmão mais velho também são alguns de seus alvos prediletos. Mas os descartáveis com certeza ganham. Caixas de papelão, papéis de embrulho, embalagens, fitas do presente.

Lembro de quando meu avô veio nos visitar e deu de presente pra ela uma bonequinha super fofa, daquelas My First Doll. Eu fiquei super contente com a boneca porque a maioria dos brinquedos da minha bebê são ex-brinquedos do irmão mais velho (tadinha, mal de segundo filho..!)

Empolgada, desembrulhei e entreguei pra ela sua nova companheira. Mas adivinha? Ela nem quis saber da boneca. O que ela sim amou foi o papelão da caixa de embalagem.

doll1

A caixa ficou em casa por duas semanas junto com os brinquedos dela. Aí eu joguei fora, né?

4- Enquanto isso, o interesse do bebê por eletrônicos (principalmente pelo celular da mãe) é proporcional ao seu custo.

Quanto mais caro e mais tecnológico o artefato, mais seu bebê vai querer brincar com ele. O “mordedor” preferido da minha filha é com certeza o meu iPhone…

5- Eles sempre fazem “número dois” na hora mais inconveniente possível

E de preferência, quando você estiver com pressa.

Por exemplo: Quando você está parada no carro no meio da estrada congestionada. Ou bem naquele dia que você saiu sem fraldas extras e lenços umidecidos. Ou quando você está atrasada para a consulta com a pediatra.

Ou quando você está na porta de casa, pronta pra sair. Aí eles fazem aquela cara de concentração, ficam vermelhos e começam a fazer força. É uma cena inspiradora…

hall entrada

Bom, tem mais coisas que eu descobri sobre bebês. Mas não cabe tudo em um post só, porque depois fica muito longo e ninguém quer ler até o final… depois vem a parte dois =)

Advertisements

6 thoughts on “5 coisas que eu não sabia sobre bebês

    • Oi família Alves que bom ver vcs por aqui!!! Nossaaa mas é assim mesmo né parece que tem espeto no berço!! A gente coloca eles lá e é puro desespero!! So muda o endereço 🙂
      Beijo! Debora

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s