Tosse chata…

Vai chegando o inverno e o ar de São Paulo fica seco. Todos os jornais publicam sobre a massa de ar seco que está assolando o estado e trazem dicas de como se proteger dessa secura toda: compre o umidificador de ambiente, pigue soro fisiológico no nariz pelo menos três vezes ao dia, beba muita água…

Fiz tudo isso.

Entrei na americanas.com, comprei um umidificador (que ainda não aprendi a usar), comprei 2 rino soros, um pra cada filho (que para pingar é quase um parto então acabo pingando uma vez por semana) e estou constantemente oferecendo água para as crianças (elas bebem meio gole a cada vez). Eu realmente estou fazendo o melhor que posso. Mas mesmo com esse cuidado todo, meu filho apareceu com tosse.

tosse 1

Na primeira vez que ouvi optei por tentar dialogar com ele, e pedir para ele parar. “Filho, poxa, para de tossir vai? Mamãe não quer mais que você tussa”. Mas obviamente não funcionou. Então, depois da tosse se prolongar por três dias e eu perceber que ela REALMENTE não iria embora sozinha, liguei para a médica, que me receitou um xarope durante cinco dias, de doze em doze horas.

PRIMEIRA TENTATIVA DE DAR O REMÉDIO: DIÁLOGO

EU: Filho, hora de tomar remédio. Você tá com muita tosse.

FILHO: Não to não, olha mãe… – E fica em silêncio. – Tá vendo???? Passou sozinha já!! COF COF COF.

EU: viu Filho? Não passou. Vamos lá, abre a boca. É bem docinho que nem suco.

FILHO: Mas mãe, pera, antes eu quero te contar o que aconteceu na escola hoje… – (Crianças de três anos são absurdamente espertas. Eles parecem fofinhos e encantadores mas por trás daquela carinha e vozinha de anjo escondem um cérebro muito mais desenvolvido do que a gente imagina). Então ele começou a discorrer sobre o dia dele num monólogo super fofo, com sua vozinha doce, e contou que almoçou arroz feijão e frango, e que o suco de melancia tava bom, e que aprendeu a música do Rainbow e que viu uma aranha na quadra de futebol.

tosse 2

No começo caio na armadilha dele e escuto todo o relato achando a coisa mais linda do universo. Mas quando passam alguns minutos e a conversa não pára, enfim percebo que estou sendo passada pra trás pelo meu próprio filho.

tosse 3

EU: Filho, chega de papo agora. Abre a boca.

FILHO: Mas mãe, é ruim o remédio… não quero tomar.

EU: não é ruim não, é docinho, olha – experimento uma gota do remédio e percebo que realmente o gosto é HORRIVEL. (Fica aqui a minha reclamação para a indústria farmacêutica (setor infantil): nós mães agradecemos de coração que vocês queiram facilitar nossa vida adoçando o remédio das crianças. Mas por favor experimentem antes para ver se ficou bom. Porque não adianta fazer um líquido ruim e amargo e jogar splenda dentro. É que nem passar bom ar depois de usar o banheiro – o cheiro ruim ainda está lá! E uma dica: quem sabe vocês não poderiam colocar uns bonequinhos dentro da embalagem? Uns brindes, carros, sei lá. Para fazer ficar mais divertido e menos puxado para nós mães…)

SEGUNDA TENTATIVA: À FORÇA

Bom, quando meu filho tapa a boca com a mão percebo que não teremos muita conversa aqui. Então opto pelo caminho que parece o mais simples mas que na verdade acaba sendo um tiro no pé em 80% dos casos. Deito ele, seguro os bracinhos dele e tento despejar o líquido na boca dele. (Ok, sem julgamentos agora, ok? A mãe que nunca fez isso que atire a primeira pedra)

tosse 4

Obviamente a tentativa fracassou e dos 5 ml que ele tinha que tomar, 4 ele cuspiu para fora e caíram no chão, na roupa dele, nas bochechas. Além dele ficar TOTALMENTE melecado e grudento, ainda se sentiu magoado e triste. Ai que dó. #CulpaDeMãe.

TERCEIRA TENTATIVA: SUBORNO

Aí passei para uma nova técnica, que em geral funciona bem.

tosse 5

Adivinha o que aconteceu? Ele pegou a bala, me enrolou e não tomou o raio do remédio. Ai minha santa paciência…

QUARTA TENTATIVA: DISFARCE

Então, por fim, opto por fazer algo que sempre achei meio golpe baixo de fazer. Vou na cozinha, espremo uma laranja e pingo as gotinhas dentro.

tosse 6

Tento parecer normal, agir como se o remédio fosse coisa do passado e eu simplesmente quero agradar meu filho. Dou o suco para ele e ansiosamente espero ele tomar até a última gota.

E Fim. Quatro tentativas e quase quarenta minutos depois, consegui fazer com que ele tomasse a droga do xarope.

Agora só faltam mais 9 doses!! Mal posso esperar pela próxima vez..

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s