Os fantasmas vieram para o chá

Vamos deixar essa corona-pane de lado um pouco, e focar por um breve momento na mente dócil e completamente alheia aos problemas da vida real de minha pequena de três anos?

Eu estava dormindo. (Quem é mãe sabe a emoção que é este momento do dia.)

Dormia gostoso na minha cama, com meu edredom. Quando de repente, não mais que de repente, senti o corpinho quentinho da minha pequena de três anos entrando do meu lado e se aninhando em mim.

Tentei relutar, mas estava tão gostoso.

E eu estava tão cansada.

“DESENCANA”, pensei.

Abracei ela e voltei a fechar os olhos.

Nada contra quem faz o uso de cama compartilhada, sério. Cada um com suas escolhas!! Mas durante a noite eu particularmente prefiro que eles durmam em suas respectivas camas, por motivos de:

 

Bom, naturalmente, na manhã seguinte acordei quebrada e falei pra mim mesma: Débora, aprende de uma vez que isso não dá certo com você.

O problema foi que naquela noite ela veio, de novo.

Dessa vez eu estava preparada… Despertei, determinada. Peguei ela no colo e a levei para sua própria cama. Fiquei ali um pouco, um zumbi total, e quando senti que dava para dar aquela fugida ninja do quarto, voltei pra minha cama.

Deu certo.

No dia seguinte, perguntei por que ela havia acordado à noite de novo.

ELA: Porque eu estou com medo.

Medo?? De quê, eu perguntei.

Dos fantasmas, ela disse.

Ah, que amor!! Acho que todos passam por isso em algum momento.

EU: Mas filha, não tem fantasma…

FILHA, ultrajada: Tem sim!!

E eu lá vou discutir com a doce imaginação de uma menina de três anos?? Não, né?

EU (me achando esperta): Mas eu mando todos embora quando te coloco pra dormir, meu amor.

Sei…

EU: Então o que você quer fazer? Quer mandar eles para o quarto do seu irmão?

(Notem que sou uma mãe extremamente madura. Parabéns pra mim.)

FILHA, pensativa: Não vai dar certo… eles vão voltar mesmo assim, porque eles gostam de mim.

(Oras, pelo menos em matéria de auto estima estamos indo bem!!)

EU: Já sei, então vamos fazer um cantinho para eles? Uma caminha, com cobertor, travesseiro? Aí eles vão saber que é pra ir pra lá.

(tradução: To topando qualquer coisa pra você perder o medo, dormir tranquila e não me acordar mais a noite)

FILHA (considerando a ideia): E colocar lá no quarto do meu irmão?

EU (ops!!): Sim!!

FILHA (super empolgada): Vamos!!!

Dito e feito.

Pegamos a caminha de bonecas dela, forramos com o lençol de boneca e cobertor. Improvisei um travesseirinho. Depois, ela pediu para fazermos um desenho com uma placa explicative e me disse:

FILHA: Pra eles saberem que aqui é a caminha deles mamãe.

EU: Claro filha, acho importante, senão eles se perdem, né? Já pensou? Vamos fazer um desenho BEM LINDO!!!.

Fazemos o desenho.

EU: Pronto! Está bom assim?

Graças aos céus.

Porém, passam alguns instantes e…

FILHA: Mas mãe…. falta a comidinha!!!!

Ah, beleza.

Vou até a caixa de comidinhas de brinquedo e começo a separar um bolo de mentirinha, uma xícara de chá da Ariel, de repente uma maçã de plástico… Planejo um lanche completo e nutritivo para os nossos visitantes.

Mas não é suficiente para ela.

FILHA, indignada: MÃE!!! Tem que ser comida de verdade!!!

EU: Ah jura?? Ok! O que você quer dar? Fala pra mamãe.

(tradução: To topando qualquer coisa pra você perder o medo, dormir tranquila e não me acordar a noite)

FILHA: Arroz com franguinho.

EU, incerta: OK!

FILHA: No prato da Peppa. Ele gosta da Peppa.

Então fomos de Peppa mesmo.

 

Resumindo:

Tem uma caminha de boneca super aconchegante, com um desenho de fantasmas e e um pratinho da Peppa com arroz e frango à milanesa cortado em cubinhos especialmente para a família de fantasmas. Dentro do quarto do meu filho de dez anos.

 

Resultado:

Essa noite ela dormiu feliz e não acordou durante a noite.

 

Problema:

A comida é perecível e não pode ficar lá, parada. Vou ter de trocar.

 

Mas vamos que vamos!! Quarentena sem fantasmas já está valendo.

2 thoughts on “Os fantasmas vieram para o chá

  1. Genial como sempre !! Super engraçado!!

    Em seg, 30 de mar de 2020 às 06:57, Filhos em Quadrinhos escreveu:

    > Debora posted: “Vamos deixar essa corona-pane de lado um pouco, e focar > por um breve momento na mente dócil e completamente alheia aos problemas da > vida real de minha pequena de três anos? Eu estava dormindo. (Quem é mãe > sabe a emoção que é este momento do dia.) Do” >

  2. Muito bom!! Você e super criativa !!!!

    Em seg, 30 de mar de 2020 às 06:57, Filhos em Quadrinhos escreveu:

    > Debora posted: “Vamos deixar essa corona-pane de lado um pouco, e focar > por um breve momento na mente dócil e completamente alheia aos problemas da > vida real de minha pequena de três anos? Eu estava dormindo. (Quem é mãe > sabe a emoção que é este momento do dia.) Do” >

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s