2

Copa com os filhos

Sempre gostei do Brasil em clima de copa do mundo. É uma delícia!! Todo povo naquela vibe de união, comemorando com os amigos, tomando uma cervejinha no bar… Os carros e as ruas em verde e amarelo. Todo mundo comprando figurinhas pra completar o álbum… Deixando de lado as diferenças e torcendo por um bem maior. (Coloquemos as manifestações, as greves e a Dilma em stand by um pouquinho, né??)

Mas depois de me tornar mãe devo confessar que assistir aos jogos com as crianças é uma missão quase impossível. Acho que as mães e pais do Brasil haverão de concordar comigo.

brasil 1

Eles não entendem a importância da situação. Pra eles é como se fosse um dia normal, só que eles estão vestidos de verde e amarelo e os pais tão meio doidinhos.

Meu filho até entende um pouco, assiste alguns minutinhos… mas que criança aguenta ver 90 minutos de jogo??

E é impressionante como a lei de Murphy age com força nessa hora. A vontade deles de ir ao banheiro vem nos momentos mais inoportunos…

brasil 2

É uma beleza!!

Mal posso esperar pelos próximos jogos…

Advertisements
4

Machucados e Dramas

Ontem meu filho saiu da escola com uma animação desigual. Sempre sai empolgado, mas ontem tinha algo a mais. Ele corre na minha direção com os olhinhos arregalados, um quê de preocupação. E diz:

FILHO: Mãe! Mãe!! Olha meu dodói!

Esticando seu braço e levantando a manga do casaco, lá estava um pequenino arranhão. Do tamanho de um clipe de papel.

EU (fazendo a maior cara de preocupação do mundo): Nossa filho, como você fez isso??

FILHO (em tom solene): Na aula de futebol.

Não preciso dizer que o tal machucado se tornou o assunto do carro durante a volta da escola.

dodoi

Chegando na garagem, olhei de novo para o dodói e constatei que não tinha o que fazer. Já estava ótimo, cem por cento cicatrizado.

Mas meu filho ainda estava monotemático.

dodoi2

Então, quando entramos em casa, só para acalmar os ânimos, levei ele até o banheiro. Passei um creme (qualquer coisa serviria. O importante era passar alguma pomada só para ele sentir que a gente deu importância.)

No caso passamos hidratante Johnson mesmo.

Finalizamos o procedimento com um super band aid do Toy Story.

dodoi 3

Apesar de não querer tomar banho para não estragar o curativo, paciente passa bem.

8

Posso comer uma bala?

Era um final de tarde qualquer e nós estávamos em casa, brincando.

Meu filho de repente aparece segurando um saquinho de bala de goma, que estava mal escondido na dispensa, e me pergunta:bala 1

Tadinho. Ele estava tão feliz.. mas ja era quase hora da janta.

Então minha resposta, naturalmente, foi:

 

bala 2

A carinha de tristeza da um aperto no peito. Mas o que fazer? Nem sempre eles podem ter tudo o que querem.

Ele insiste:

bala 3

E eu novamente respondo que não.

Nessa hora, eu aguardo a reação explosiva de sempre. Com direito a lágrimas, a se jogar no chão, etc. Crianças dessa idade costumam ser extremamente escandalosas, como já disse aqui e aqui.

Mas em vez do drama, ele simplesmente me lança um olhar de superioridade e diz:

bala 4

E com isso, vira e vai embora.

Educar é preciso… O que fazer nessa situação?

16

Resoluções para 2014

1- Aprender receitas novas e variadas pra fazer em casa

2- Trabalhar para ser uma mãe cada vez mais PACIENTE e CENTRADA

3- Não comer as coisas que meus filhos deixam no prato. (Mesmo se for muito gostoso)

4- Não pegar salgados em festinhas dizendo que são para os meus filhos quando eu sei que eles não vão comer e quem vai comer sou eu. (AUTO ENGANAÇÃO)

resolucao 1

5– Não comprar mais coisas inúteis achando que elas vão mudar minha vida (como os lenços umidecidos de higienizar chupeta. Nunca usei. )

6- Organizar Manter organizados os brinquedos das crianças (incentivá-los a guardar, mesmo que seja muito mais rápido eu guardar tudo sozinha)

7- Não ficar berrando desesperada quando meus filhos alimentam os carneiros na fazendinha

resolucao 33

8- Ensinar meu filho a nadar URGENTE ***

9- Começar a anotar as pérolas das crianças para não esquecer.

10- Usar menos o whatsapp e o iPhone em geral quando estou com meus filhos (vício horroroso)

E quais as suas resoluções para o ano novo??

feliz2-14

12

Festa de Aniversário (com sorteio!)

Meu filho nasceu em dezembro. Dia 29, pra ser exata. Então a gente sempre comemora o aniversário dele nas férias, quando todos os amiguinhos estão viajando. Tadinho…

Por isso, esse ano resolvi fazer a festa dele um mês antes!

Estava super empolgada, pois seria sua primeira festinha com a turma da escola!! Aí perguntei pra ele sobre qual tema ele gostaria de fazer:

batman 11

O que se mostrou ser uma decisão muito difícil de tomar. Afinal são tantas as opções né? Fazendinha, Toy Story, Carros…

Ele pensou, pensou, pensou..

E pensou tanto que eu achei que ele tinha se distraído e esquecido da pergunta.

Mas aí ele respondeu:

batman22

Batman??? Mas por quê?? O que havia acontecido com o Julio do Cocoricó?? Com o Pablo dos Backyardigans?? Com o maravilhoso mundo da Disney?? Com quatro anos já se faz festa de super heroi??

Eu estava consternada.

“Mas filho, você não prefere os Piratas?” eu perguntei. Mas não, ele não queria os piratas. Nem os bichos da fazenda. E muito menos o Mickey e a Minnie.

Ele queria o Batman.

Então beleza, que fosse o Batman.

Entrei a fundo no mundo do Batman. Sentei no computador e pesquisei.

batman33

Em pouco tempo de google me tornei PhD em Batman. Descobri que ele é órfão e que não tem nenhum poder mágico. Que a Mulher Gato é uma de suas principais inimigas (você sabia dessa??) E curiosamente descobri também que não, ele não se transforma em morcego como eu sempre pensei.

Enfim! Os dias foram passando e nós fizemos tudo do Batman. Organizamos o convite. Os enfeites. O bolo. O brinde. Batman pra cá, Batman pra lá. Acho que BATMAN foi a palavra mais falada em casa no último mês (depois de mamãe, é claro).

Aí, um dia antes da festa, eu decidi ir comprar a fantasia do Batman pra ele. Em casa tínhamos a capa e a máscara, mas faltava o resto da roupa.

EU: Filho, vamos sair comprar a roupa do Batman pra você usar na festa?

Ao que ele me responde, com uma carinha de indignação:

batman 44

Como é que é?

Fiquei estática. Desde quando isso?? Não era o Batman?

Será que eu errei o herói? Não, não errei…

Tentei argumentar com ele, explicar que o Batman tem máscara e o Super Homem não tem, que o Batman tem o batmovel e a batcaverna. E o Super Homem não.

Mas não tive êxito. Ele estava resolvido.

Bom, a festa era dele, né? Então no fim acabamos comprando a fantasia de Super Homem mesmo…

E ele foi feliz da vida, vestido de Super Homem na sua festa do Batman.

batman 55

Ah, a minha filha foi de mulher maravilha. Eu tinha que fazer o par, né? Afinal, para que a gente tem um casal??

——————————————————-

E pra comemorar o aniversário dele e o final do ano, fizemos o primeiro sorteio do blog! Que emoção!!

A Prime Paper (que com toda a paciência do mundo fez os nossos lindos convites do batman) ofereceu para os meus queridos leitores duas opções de kit:

1) kit festa: 20 águas personalizadas, 20 tubinhos de jujuba, 60 selinhos para pote de brigadeiro, 20 toppers e 20 convites (a mesa da festa fica muito fofa decorada!!)

kit festa 3

2) kit cartões: 40 cartões (com envelope e selinho) + 40 etiquetas “de/para” com o nome do seu filho (pra colocar nos presentinhos para os amigos!)

kit cartoes 3

Já temos um vencedor! Oba!

sorteio

 

4

Sobre mães e lixos

Sempre tive plena consciência de que quando virasse mãe eu também teria mais inúmeras novas funções. Eu sabia que me tornaria também cozinheira. Enfermeira. Arrumadeira.. massagista, educadora, motorista… e por aí vai.

No entanto, ninguém me avisou que eu também me tornaria a lixeira das crianças.

Não sei o que acontece aqui em casa, mas a dificuldade que meu filho tem para jogar coisas no lixo é imensa. Eu já ensinei 394578394857 vezes, mas não deu certo. Acho que é um vício dele, uma mania. Sei lá.

Não que ele deixe os restos espalhados pelo chão. Não.

O que acontece é que aparentemente ele acha que EU sou a lixeira dele.

lixo43

Não importa aonde eu estou. Posso estar sentada ao seu lado, ou ocupada na outra extremidade da casa.

Ele vem correndo até mim para dar o tal lixo.

Isso quando a lata de lixo não está bem do lado dele.

lixo 22

Para que usar a lixeira quando se tem a super-mega-multi-uso-mamãe??

Mas a hora que ele mais gosta de dar lixo na minha mão é quando eu estou toda carregada. É nessa hora que ele me aparece com um resto de maçã. Ou com a caixinha de suco vazia. Ou com o papel da bolacha.

E na maior cara de pau, me estende a mão e fala:

lixo 24

Mas tudo bem. Estou com esperanças de que algum dia ele vai aprender.

Tenho fé.

12

Cortando a unha (ou tentando cortar)

Lembro dos primeiros dias dos meus filhos em casa, depois de chegarmos da maternidade. Lindos, fofos, indefesos, e com aquelas unhas do tamanho de um grão de gergilim.

Dava medo só de pensar em cortar.

Logo percebi que as unhas dos recém nascidos cresciam super rápido. E que nessa fase da vida, a coordenação deles ainda não era das melhores. Se eu demorasse um dia a mais do que deveria para cortar suas unhas, eles arranhavam simplesmente todo o rosto.

Aí dava até vergonha de sair na rua, porque eles ficavam assim:

unha 5

Fala sério…

Bom, aí os meses passaram e hoje em dia minha bebê já não se arranha mais.

Mas ela também não ajuda muito na hora de cortar a unha…

unha 4

Porque bebês dessa idade não param quietos nem por 30 segundos.

Depois de uma certa idade, a gente acha que vai ficar mais fácil né? Que já com seus dois, três aninhos eles vão deixar você cortar as unhas deles calmamente, contando sobre o seu dia de escola…

Que nada. Meu filho pelo menos ODEIA cortar unha.

A gente tem que fazer em prestações:

FILHO: Mãe, essa mão hoje e a outra amanhã tá?

EU: Tá, o que você quiser. Só pelo amor de D’us deixa eu cortar essas unhas.

E quando eu tenho que cortar a unha do pé… é um desespero.

Parece que a gente está espancando o menino, de tão altos e sofridos que são os berros dele.UNHA 3

Ainda bem que unha do pé demora mais pra crescer…

________________________________

Pós post:

MARIDO: Ei, não é justo isso…

EU: O quê??

MARIDO: Você tem que falar para os leitores a verdade!! Há quanto tempo que você não corta as unhas das crianças????

EU: Hm.. é, tem razão. Então vou colocar “a verdade” como um acréscimo no final do post, pode ser?

MARIDO: Tá bom. Melhor. Quero meu mérito!!!

ADENDO DO FIM DO POST: Preciso confessar que hoje em dia eu não corto mais as unhas das crianças. De um mês pra cá isso se tornou uma tarefa do pai, oba!!