1

Escolhas

Aqui ultimamente temos utilizado um método muito eficaz quando temos uma decisão difícil para ser tomada. Se chama Uni Duni Tê, acho que todo mundo conhece né?

Minha filha de dois anos usa para tudo.

“que Shampoo você vai querer usar hoje, o amarelo ou o verde?”

“Você quer comer maçã ou melancia?”

“Que livrinho você quer ler hoje?”

Então ontem eu estava vestindo ela pela manhã e perguntei qual das duas blusinhas ela iria querer usar:

uni duni

Como sempre, uma decisão difícil.

uni duni 2

E lá vamos nós, estendendo o braço gorducho e apontando de uma blusinha para a outra…

uni duni 3

o – sor – ve – te  –  co – lo – ri – do …..

uni duni 4

Aí ela para de mexer o bracinho de um lado para o outro e pensa concentradamente.

E finalmente:

uni duni 5

Uma escolha cem por cento neutra e imparcial.

Advertisements
4

A vaca na estrada

Na minha época de criança as estradas eram cheias de gado. Coisa linda. Tinha vaca, carneiro, cavalo… espalhados naqueles pastos enormes.

Hoje em dia as coisas não são mais assim. Bom, pelo menos em São Paulo. Até tem vaca de vez em quando, mas não que nem antigamente. Aí quando acontece de ter vaca, eu aponto freneticamente e grito para as crianças:

EU: Gente olha ali a vaca!  Olha filho!! Olha filha!! ALI! Que lindas!!!

Lá estão elas, no pasto verde e grande. Há dezenas espalhadas! Pastando, comendo, caminhando.

vaca

A visão das vacas deve durar uns cinco segundos, com sorte.

Então, assim que passamos por todas e que não sobrou nenhuma, minha filha de dois anos sentada na sua cadeirinha olha atentamente pela janela e pergunta: vaca 2

Que dó… Nunca dá tempo dela ver. Vai ficar pra próxima. Quem sabe.

As vezes tenho dúvida se vale a pena mostrar os bichos na rua, quando passamos por algum pássaro perdido. Porque quando as crianças não conseguem ver é tão frustrante, tadinhos. Minha filha pelo menos segue choramingando o caminho todo.

____________________________

infantilês

cáca = vaca 

7

UMA foto com os dois sorrindo

O dia estava lindo. O sol estava brilhando, as crianças felizes brincando, seus trajes de banho combinando. O momento PEDIA uma foto.

Por sorte, eu já estava preparada, com câmera em mãos e tudo.

Então me posicionei e chamei os dois.

EU: Filhoooo! Filhaaa! Olha aqui a foto!!

CLIQUE!

foto 1

#1 tentativa de foto

Os dois saem de mãos dadas, brincando, felizes. Mas só a minha filha está olhando, o meu filho não.

EU: Filhoooo sua irmã tá olhando! Olha aqui!

Então ele abraça ela e olha pra mim. Que fofos!!

Mas o momento dura pouco e quando eu finalmente tiro a foto…

CLIQUE!

foto 2

#2 tentativa de foto

Ela desviou o olhar e se distraiu com o balde azul que está na mão do irmão.

EU: Filhaaaaaa!

Mas ela já não meu ouve. Não. Continua vidrada no balde.

CLIQUE!

FOTO 6

#3 tentativa de foto

Pior. Ela começa a puxar o balde da mão dele.

Porque o balde azul é muito mais legal do que a forma de estrelinha de plástico rosa que ela tinha na mão….

Tadinha da estrelinha, foi direto pra areia.

EU (continuando a clicar a máquina): Parem de brigar!! Filho, dá o balde pra ela só para tirar foto, depois eu te devolvo. Vai?? Por favor?

Mas ninguém me escuta.

(E eu continuo tirando foto, afinal, VAI QUE durante um milésimo de segundo eles param de brigar e sorriem. Nunca se sabe né?)

CLIQUE!

FOTO 4

#4 tentativa de foto

Mas não é o que acontece. Eles continuam brigando pelo balde azul.

Gritando. Berrando. Em verdadeira batalha. Com a paisagem linda atrás.

Essa próxima foto veio sem querer. Num dos meus cliques automáticos.

CLIQUE!

foto 7

# foto que veio sem querer

Minha filha chorando sentada no chão. Meu filho olhando com cara de culpado.

E, de quebra, uma transeunte observando a cena com cara de “Nossa que mãe horrorosa que deixa os filhos chorando na praia e fica tirando foto” (ou talvez eu que seja paranóica e a mulher estava apenas caminhando na praia num lindo dia de verão. Vai saber.)

Aí eu desisto. Desencano da foto paradisíaca e decido ir resolver a disputa.

Como mãe responsável que sou.

_______________________________

PS: Vale ressaltar que essas fotografias na vida real estão SUPER tremidas, por causa do movimento intenso das crianças no momento da foto. No entanto, como não consegui o desenhar o ‘efeito tremido’ do jeito que eu queria, por isso deixei sem efeito nenhum. Mas não se preocupem, estou praticando meu efeito tremido para próximas postagens =)

PPS (ou “momento desabafo”): Aqui em casa eu tenho uma enorme dificuldade pra tirar foto com os dois sorrindo. Juro. A maioria sai tremida, ou sai com um olhando e o outro não. Ou um chorando e o outro olhando pro teto.

12

Volta às aulas

Férias é bom. Férias é demais. Dá pra brincar, dá pra acordar mais tarde, viajar, passear, fazer bagunça…

Mas não sobra muito tempo para o resto. Sabe por quê? Porque a energia das crianças é uma coisa fora do sério, gente.

Nossos dias nessas férias eram mais ou menos assim:

Praia…

praia 22

Piscina…

ferias 44

Artes em casa…

brinquedos 333

Parquinho…

ferias 11

Sorvete…

fwerias ice

Passeio…

passeio ferias

Então no fim do dia eu estava assim:

zzzferias 2

Foi por isso que eu fiquei tantos dias sem escrever por aqui.

Mas isso vai mudar. Porque hoje é um dia especial: hoje meus filhos voltaram às aulas!

Eba, viva a escola!!

Viva o ano letivo!!

Viva a rotina!!

Bom início de ano a todos. =)

16

Resoluções para 2014

1- Aprender receitas novas e variadas pra fazer em casa

2- Trabalhar para ser uma mãe cada vez mais PACIENTE e CENTRADA

3- Não comer as coisas que meus filhos deixam no prato. (Mesmo se for muito gostoso)

4- Não pegar salgados em festinhas dizendo que são para os meus filhos quando eu sei que eles não vão comer e quem vai comer sou eu. (AUTO ENGANAÇÃO)

resolucao 1

5– Não comprar mais coisas inúteis achando que elas vão mudar minha vida (como os lenços umidecidos de higienizar chupeta. Nunca usei. )

6- Organizar Manter organizados os brinquedos das crianças (incentivá-los a guardar, mesmo que seja muito mais rápido eu guardar tudo sozinha)

7- Não ficar berrando desesperada quando meus filhos alimentam os carneiros na fazendinha

resolucao 33

8- Ensinar meu filho a nadar URGENTE ***

9- Começar a anotar as pérolas das crianças para não esquecer.

10- Usar menos o whatsapp e o iPhone em geral quando estou com meus filhos (vício horroroso)

E quais as suas resoluções para o ano novo??

feliz2-14

8

Fim de tarde no parque

Aí eu resolvi ensinar pela 17645ª vez meu filho a jogar o lixo no lixo.

Estávamos no parque e ele tinha acabado de tomar sorvete.

Depois de se pingar todo, ele estendeu o papel e o palito para mim. O clássico MÃE, ACABEI. (O segundo clássico, porque o primeiro envolve um banheiro, uma privada, e uma mãe ocupada)

Apontei para trás dele, onde a apenas 4 metros havia uma lata de lixo (daquelas bem grandes e verdes, sabe?), e mandei ele jogar lá.

Fiquei obvservando a emocionante cena do meu filho jogando lixo na lixeira.

Ele parou a uma certa distância do cesto (um metro mais ou menos) e mirou.

lixeira1

Com infinita concentração, sem nem piscar, ele joga o papel e…. lixeira 2

Erra.

Mas ok, vamos tentar de novo né?

Um, dois eee…

lixeira 5

Ele erra de novo.

Mas não vamos desistir. Quem acredita sempre alcança.

Pacientemente ele pega o papel do chão, se posiciona, e…

lixeira 6

Erra.

E na outra vez:
lixeira 7

Erra de novo….

Aí, quando eu achei que ele ia parar de tentar, ele teve a brilhante ideia de se aproximar mais da lata.

Achei uma excelente ideia!!

Mas…

lixeira 8

Ventinho chato!

Então ele tenta de novo, de outro ângulo…

lixeira 9

Tadinho!! Não era o dia dele, gente.

Derrotado, ele finalmente desiste e me convoca para concluir a missão.

lixeira 10

Mamãe multi-uso em ação.

lixeira 11

____________________

Eu sei que foi uma situação extrema, mas realmente aconteceu. Ele deve ter tentado umas 20 vezes acertar a tal da lata. Tentou muito mesmo, não era pra ser.